"1"

5,77 €

Descrição

Prefácio «Vontades» é o que não falta ao Teatrinho. Estes rapazes estão na idade certa para revolucionar o mundo e os projectos que assinam é de toda a conveniência que sejam apoiados por todos os que, nos Açores, se empenham culturalmente, fartos das brumas e das gaivotas e dos búzios e da panóplia do mau gosto egocentrado e provinciano, provinciano porque egocentrado.

«Vontades» é o título geral de uma colecção que visa apoiar todo o género de livros, seja a poesia, a banda desenhada, o teatro ou outro; os critérios são apenas o da qualidade e o da inovação. Contento-me com o da inovação, por ser a vanguarda condição sine qua non da Arte; a qualidade só aparece no muito tentar inovar... mas inovar, mesmo que seja só re-volucionar, já é critério notável.

Que outro livro poderia inaugurar as «Vontades» senão o 1, de Tiago Prenda? É o primeiro livro da colecção e é o primeiro livro do autor, que já publicou em revistas outras peças avulsas. Para além disso, 1 é uma obra em trânsito, obra aberta, convite à interacção com o leitor. Nele, Tiago Prenda assume com frescura inusitada os riscos de um primeiro livro, piscando o olho com graça, ao mostrar as várias fases de correcção dos poemas o que, para além de sublinhar a verdade intrínseca do trabalho poético, que em permanência se reformula e, como tal, ultrapassa, tem o sabor daqueles desenhos do tipo «Veja se descobre as diferenças».

«Vontades», 1, «Veja se descobre as diferenças», Primavera espiritual no Outono natural das ilhas . Não se pode negar a beleza deste pontapé de saída. Mesmo que seja só isto, já é isto e isto é bom. «Há um tempo para tudo», diz o Eclesiastes. À Primavera cabe a vontade de ser a primeira, e assim deve ser. Eis o tempo do verde, da esperança.

Boa-sorte!

(Mário Cabral 2003-09-15)