"Novas estórias açorianas"

9,13 €

Descrição

Em 2012, o primeiro Estórias Açorianas foi muito bem recebido por leitores e crítica (a obra integra o Plano Regional de Leitura dos Açores e o Plano Nacional de Leitura).


Estas Novas Estórias Açorianas mantêm características que as ligam ao primeiro conjunto: situações e figuras da história e da cultura dos açores e dos quotidianos de hoje, recriadas com ironia e mordacidade.

Sobre o autor: Carlos Alberto Machado (Lisboa, 1954)
Últimas obras publicadas: Antologia, organizada por Lui Maffei, prefácio de Maurício Vasconcelos, colecção Portugal 0 (Oficina Raquel, Rio de Janeiro, Brasil, 2013), O Gato Visitador (poesia, Volta d'Mar, 2013), Hipopótamos em Delagoa Bay (romance, abysmo, 2013), Uma viagem romântica a Moscovo (poesia, Companhia das Ilhas, 2012), Corpos (poesia, azulcobalto, 2011), Por eso volveré / Por isso voltarei / C’est pourquoi je reviendrai (poesia, Gobierno de Canarias, 2010), Registo civil (poesia reunida, Assírio & Alvim, 2010), Hoje não há música (teatro, Escola Portuguesa de Moçambique, 2010), 5 cervejas para o Virgílio (teatro, & etc, 2009), Hamlet & Ofelia (teatro, Escola Portuguesa de Moçambique, 2008), Talismã (poesia, Assírio & Alvim, 2004), A realidade inclinada (poesia, Averno, 2003), Aquitanta (teatro, ed. autor, 2003), Restos. Interiores (teatro, ed. autor, 2002), Os nomes que faltam (teatro, Teatro Nacional S. João/Cotovia, 2001), Mito, seguido de Palavras gravadas na calçada (poesia, & etc, 2001), Transportes & Mudanças (teatro, frenesi, 2000), Teatro da Cornucópia. As regras do jogo (ensaio, frenesi, 1999). É editor da Companhia das Ilhas.

Ano: 2016

Editora: Companhia das Ilhas

Colecção: Transeatlântico

Género: Ficção (Short Story)

Idioma: Português

Dimensões: 11x15cm

Número de páginas: 149

Capa Mole