"Paralelo 38"

12,29 €

Descrição

Sobre o Autor: Rafael Costa Carvalho nasceu na Ribeira Quente a 22 de Setembro de 1980. Em 1994 aprendeu a tocar Viola da Terra* com Carlos Quental e no ano seguinte já começou a dar formação na Escola de Viola da Terra da Ribeira Quente. Foi membro fundador do Grupo de Violas/Foliões da Ribeira Quente em 1996 e do grupo Musica Nostra em 2005. 

É responsável pela Escola de Viola da Terra e Violão da Ribeira Quente que já formou dezenas de músicos que têm assegurado a continuidade dos grupos e tradições que existiam na Freguesia e estavam em vias de se extinguir.

Tem desenvolvido um conjunto de aulas de Viola da Terra online para apoio às pessoas que não têm acesso a um professor de Viola da Terra, e tem mantido o site www.violadaterra.webs.com, o primeiro site dedicado unicamente à Viola da Terra e que tem uma actualização muito frequente no seu Blogue.

Músicas:

1. Amanhecer

2. Lundum

3. Chamarrita Zaragateira 

4. Fado Menor

5. Sapateia

6. Noite dos Corsários

7. Os Bravos

8. Balho da Povoação

9. Saudade 

10. Celta

11. Fado da Noite

12. Na Bruma

13. Fado Corrido

14. Caminhada

*Viola da Terra: a viola da terra, também conhecida como viola de arame, ou viola de dois corações é um instrumento de cordas típico dos Açores, Portugal. A origem da viola da terra está relacionada com a presença da viola portuguesa ou "guitarra", trazida do continente português no início do povoamento das ilhas dos Açores.

A viola da terra é constituída por uma caixa de ressonância alta, estreita e em forma de oito, com cintura pouco acentuada, braço comprido e escala que vai até à boca, com vinte e um pontos. Apresenta doze cordas de arame, dispostas em cinco arcelas: as três primeiras duplas e as duas seguintes triplas. A abertura existente no tampo tem forma de dois corações.

Dotada de traços e de uma sonoridade particular, a viola da terra apresenta-se segundo dois tipos principais: a viola da terra micaelense e a terceirense. A viola da terra pode encontrar-se em quase todas as ilhas do arquipélago dos Açores, variando por diferenças de construção, encordoamento, afinação e técnica de execução.