"2: O Sagrado e o Profano"

10,17 €

Descrição

Sobre o projecto: O Experimentar Na M'Incomoda é um projecto de reinvenção da música tradicional dos Açores nas ressonâncias da música popular contemporânea, onde cabem canções de baleiros, sintetizadores espaciais, noise industrial e foliões do Espírito Santo. Aqui explora-se e enfatiza-se o lado estético do folclore das ilhas, retirando-o do seu contexto e amplificando-lhe o sentido.

Da responsabilidade do faialense Pedro Lucas, este trabalho conta com a participação dos músicos açorianos Miguel Machete (Bandarra), Pedro Gaspar (Bandarra), Zeca Medeiros, Jácome Armas e do próprio Carlos Medeiros. Ao vivo apresenta-se como um espectáulo de som e imagem cuja componente visual é da responsabilidade da realizadora Aurora Ribeiro.

O primeiro disco, editado em Novembro de 2010,  partiu de uma abordagem ao disco “O Cantar na m’Incomoda” (1998), onde o músico terceirense Carlos Medeiros reinterpretava alguns temas mais obscuros do espólio tradicional do arquipélago, e alarga-se a outras canções ou tradições orais de maior ou menor reconhecimento nas ilhas. "2: Sagrado e Profano", o segundo disco saiu no final de 2012 e recria um festa religiosa numa pequena freguesia açoriano, com o seu programa sagrado e profano, foguetes, preces de foliões e chamarritas. 

Músicas:

1. Pai Paulinho (04:16)

2. Braços (03:00)

3. (Estudando a) Chamarrita (03:05)

4. Minha Voz vou Levantar (04:01)

5. São José a Caminhar (03:00)

6. Vai de Roda (02:20)

7. Interlúdio: Cantar ao Divino (00:50)

8. Lira (04:35)

9. Canção de Embalar (04:20)

10. Pedido (03:07)

11. Tanchão (06:10)

12. O Sol (04:16)

Vídeo: